Especial da Semana Santa: receita de frigideira de bacalhau

Esta receita de frigideira é um clássico na casa da minha mãe. Não faço ideia da origem, mas pelo uso do leite de coco, suponho que seja do Espírito Santo, de onde vem toda a minha família.

Esta é uma receita fácil e que dispensa grandes acompanhamentos, bastando apenas uma saladinha verde. Pode ser uma alternativa diferente para o almoço de Páscoa.

Ingredientes:

  • 800 gramas de bacalhau dessalgado
  • 3 dentes de alho amassados
  • 2 cebolas grandes bem picadas
  • 4 tomates sem pele e sem sementes
  • 1/4 de xícara de chá de azeite
  • 1/2 xícara de coentro picado
  • 2 colheres de sopa de farinha de trigo
  • 4 gemas
  • 4 claras batidas em neve
  • 1 garrafa pequena de leite de coco
  • Azeitonas
  • Sal
  • Pimenta do reino a gosto

Modo de preparo:

  • Retire pele e espinhas do bacalhau. Desfie.
  • Em uma panela coloque o azeite, as cebolas e o alho e frite até ficarem transparentes.
  • Junte o bacalhau desfiado, os tomates e o coentro e refogue. Tampe e deixe cozinhar por 20 minutos, mexendo de vez em quando.
  • Acrescente a farinha de trigo, misture e junte o leite de coco. Cozinhe mexendo até engrossar.
  • Tempere com o sal e a pimenta.
  • Retire do fogo e coloque numa forma untada com azeite.
  • Bata as claras em neve, acrescente as gemas e bata delicadamente.
  • Misture 1/2 xícara de chá da mistura de ovos ao bacalhau.
  • Espalhe o restante sobre o bacalhau e leve ao forno preaquecido a 200ºC  por 10 minutos ou  até dourar.

Especial da Semana Santa: receita de bolinho de bacalhau

Gostaria de agradecer aos portugueses por nos deixarem de herança o gosto pelo bolinho de bacalhau, reforçado pela quase necessidade brasileira de tomar um chope gelado de vez em quando. O que poderia combinar mais com chope que o bolinho de bacalhau? Sem falar na tradição de preparar esta receita na Páscoa, no Natal e em várias outras oportunidades durante o ano. Na verdade, tudo é motivo.
Em homenagem aos amigos lusitanos, trago a primeira receita de bolinho de bacalhau conhecida, publicada em 1904 no livro Tratado de Cozinha e Copa, do português Carlos Bandeira de Melo. Tomei a liberdade de indicar as quantidades dos ingredientes, que o autor não revelou no original.
Ingredientes:
600 gramas de bacalhau dessalgado
400 gramas de batatas cozidas e espremidas
1 gema de ovo
Sal
Pimenta do reino
1/4 de xícara de leite
1 xícara de salsa picada
Quanto baste de azeite ou óleo de soja para fritar
1 clara de ovo batida em neve
2 colheres de metal para dar forma aos bolinhos

Modo de fazer
– Cozinhe o bacalhau, limpe peles e espinhas e desfie.
– Misture com as batatas cozidas e bastante salsa cortada em pedaços.
– Junte o leite e as gemas. Tempere com um pouco de sal e pimenta em pó.
– Bata a massa, à qual juntam-se as claras, previamente batidas em neve.  Mistiure tudo rapidamente.
– Aqueça o azeite, que deve ser abundante, para que os bolinhos mergulhem nele sem tocar o fundo.
– Molhe as colheres no azeite fervente em que os bolinhos serão fritos.
– Tire uma colherada de massa  e dê forma ao bolinho passando de uma colher para outra.

– Em seguida, ponha os bolinho para fritar.
– Tire do azeite com uma escumadeira e coloque para escorrer no papel toalha.

Obs.: se a massa não estiver dando liga, coloque um pouco de farinha de trigo.