Lombinho recheado com bacon e ameixa

Essa é a receita do lombinho que farei no Natal. As fotos só entrarão no blog no dia 25.

Como somos poucas pessoas e estamos fazendo diversos outros pratos, optei por um lombinho bem pequeno, de cerca de 800g. Se sua família é grande, melhor dar uma reforçada com uma peça maior.

Ingredientes

800 gramas de lombinho

2 cebolas cortadas em 4 ou 10 cebolinhas daquelas pequeninas

2 cabeças de alho

5 alhos amassados

200 mil de vinho branco

100 gramas de ameixa sem caroço

100 gramas de bacon fatiado

2 colheres de sopa de mel

1 colher de margarina

Páprica picante

Pimenta do reino

Cominho

Louro

Modo de fazer

Faça uma bela vinha d’alhos com vinho, alho amassado, pimenta do reino, folhas de louro, páprica e cominho.

Abra o lombo no sentido do comprimento e deixe aberto sobre o tempero da noite para o dia, dentro de um pote plástico com tampa e na geladeira.

Abra o lombo sobre uma taboa de carne com a parte do meio para cima. Coloque fatias de bacon e cubra-as com ameixa picada. Enrole e amarre com barbante.

Coe a vinha e acrescente o mel.

Descasque as cebolas e corte em 4. Corte as duas cabeças de alho ao meio (cortando os alhos ao meio), com casca e tudo.

Coloque o lombinho no centro da travessa e arrume as cebolas e as cabeças de alho nas laterais.

Pincele o lombinho com a margarina e regue tanto a carne quanto a cebola e as cabeças de alho com o caldo.

Tampe com papel laminado e leve ao forno baixo por 1 hora.

Tire o papel, regue com o caldo da assadeira e leve novamente ao forno baixo por 30 minutos.

Sirva fatiado, ladeado pelas cebolas e alhos caramelados.

Preparando o Natal

Já é Natal na Leader Magazine!

Quando o jingle da varejista começa a ser repetido pelos quatro cantos é hora de organizar o grande encontro da família. Este ano será um Natal bem desanimado. O clã ainda está baqueado pela perda de uma irmã querida, mas a vida continua para os que ficam…

Sempre dividimos as tarefas, mas este ano achei melhor eu ficar responsável pelo forno e fogão. Minha irmã restante não é dada às artes culinárias e a velha dona Teca merece um descanso. Não vou inventar a roda e tampouco exagerar nas quantidades. Fartura definitivamente não é sinônimo de desperdício.

Cheguei a um cardápio que considero clássico e  apetitoso. Postarei os resultados depois.

Entradas:
Bolinho de bacalhau ao forno
Salada verde
Strudel de bacalhau

Pratos principais:
Peru ou chester recheado com farofa de nozes
purê de maçãs com amêndoas
Arroz com castanhas
Lombinho festivo
Sobremesas:
Manjar diet (Dona Teca é diabética e merece muito adoçar sua vida)
Gelado de manga com coco
Pudim de leite

Totalmente dispensável, mas nós amamos:
Panetone
Rabanada ao forno

Bebidas
Sangria
Refrigerante e mate