Pesto

Anos atrás tive um blog com o mesmo nome no qual postei algumas receitas no mesmo estilo destas que posto aqui. Como eu não curtia muito a URL dele e quase não postei fotos, resolvi transportar as receitas para este endereço aqui. Espero que curtam.

pesto

O molho pesto, um clássico da culinária italiana, é muito tradicional na cozinha genovesa (noroeste da Itália). Uso em massas e saladas.

Ingredientes:

1 xícara de folhas de manjericão lavado
½ xícara de azeite
3 dentes de alho descascados
3 colheres de pinoli ou nozes picados bem pequeninho
100 gramas de parmesão ralado
Sal a gosto

Preparo:

Eu faço da maneira mais prática possível. Passo o alho e o manjericão no processador depois junto os demais ingredientes e misturo até ficar uma pasta homogênea.
Fica ótimo com rúcula, mussarela de búfala e tomates-cereja.

Cassoulet de frutos do mar

Cassoulet

Estava há dias com uma vontade quase louca que comer feijão, melhor seria até uma feijoada. Aí vieram as demandas da família: minha sogra em visita à minha casa disse que estava com saudade dos meus pratos com peixe; minha filha pediu lula, seu prato preferido no momento; e meu marido queria uma refeição que combinasse com John Coltrane. Nada melhor que um cassoulet de frutos do mar!

O cassoulet é um prato tradicional da culinária francesa, da região de Limousin, feito com pato, frango, ganso ou cordeiro. A versão com frutos do mar é uma adaptação bem interessante.

Servi com arroz cateto vermelho e me permiti a extravagância do azeite trufado. Ficou espetacular.

Ingredientes:

500g de feijão branco

500 gramas de mistura para paelha (lula, mexilhão, camarão e polvo)

300g de filés de congro picados

300g de camarão miúdo

1 cabeça de alho

sal

pimenta do reino

Ervas de Provance

cominho

azeite

noz moscada

limão

4 tomates pelados

Modo de fazer:

Tempere os camarões miúdos com sal, pimenta do reino, cominho, alho e ervas e cozinhe em 500 ml de águá.

Coloque o feijão para cozinhar com o caldo dos camarões e complete com água.Cerca de 30 minutos são suficientes.

Enquanto isso, tempere o peixe e a mistura para paelha com limão, sal, pimenta, ervas, cominho e noz moscada.

Coloque os frutos do mar em panela pré-aquecida com azeite* e deixe cozinhar por cerca de 10 minutos.  Ajuste o sal e reserve.

*Aqui em casa eu uso panelas com teflon porque não gosto de aquecer o azeite para que ele não vire gordura do mal. Coloco apenas no prato já pronto.

Quando o feijão estiver cozido, adicione os frutos do mar e deixe cozinhar por cerca de 5 minutos.

Voila!

Pão de iogurte, mel e erva doce

Mamãe adora juntar toda a família em torno do fogão equanto faz sua broa de milho com calda de coco, sequilhos, pães e o chazinho calmante de camomila. Ela sempre diz que a fumaça e o apito da chaleira somados ao delicioso aroma das delícias quase prontas no forno funcionam mais que canção de ninar. E não é que ela tem razão!

Ainda falta muito para eu chegar ao nível de alquimista culinária com a dona Teca, mas continuo em treinamento.

Lanche da tarde especial
Lanche da tarde especial

No entanto, tenho bem menos tempo disponível para curtir a cozinha no dia-a-dia. Embora ame as artes culinárias, tenho que tornar tudo mais prático. Por isso comprei uma máquina de fazer pão, que não tem o charme e a mágica do forno da mamãe, mas serve para juntar a família nas tardes de sábado para um chá  à moda antiga.

Hoje fiz um pão de iogurte, mel e erva doce que servi com geléia de laranja, requeijão e chá de laranja com canela e cravo. Ficou realmente muito bom. Recomendo…

Ingredientes:

4 e 1/2 xícaras de farinha de trigo

1/2 colher de chá de sal

1 e 1/4 colher de chá de fermento biológico seco

4 colheres de sopa de mel

2 colheres de sopa de margarina

2 colheres de sopa de erva doce levemente trituradas

150 gramas de iogurte natural

Modo de fazer:

Coloque os ingredientes líquidos na máquina primeiro e depois o sal. Logo após coloque a farinha, a erva doce e o fermento por cima. Ajuste a máquina para massa básica e escolha a cor do pão que mais gostar.

Cuscuz marroquino com frutos do mar apimentados

CuscuzmarroquinocomfrutosdomarHoje eu vi um programa de turismo sobre o Marrocos e fiquei morrendo de vontade de comer cuscuz marroquino. Como cordeiro demora mil anos para ficar pronto, optei por fazer com frutos do mar, inspirada na receita de Carla Duclos, do blog Entrepanelas.

Dei uma modificada na receita original acrescentando outros frutos do mar além do camarão e coentro.

O que me chamou atenção nesta receita foi o cheiro da canela enquanto refogava o alho. Absurdamente maravilhoso.

Ingredientes:

* 150 g de cuscuz marroquino
* azeite de oliva
* 2 limões
* sal e pimenta do reino moída na hora
*4 dentes de alho picados
* 1 pitada de pimenta calabresa
* salsinha e coentro frescos e picados
* 1 colher de chá de sementes de cominho
* 1 colher de chá de canela em pó
* 300 g de peixe branco (sem pele e sem espinha)
* 300 g de frutos do mar (comprei a mistura de paella congelada)
* 5 tomates bem vermelhos
* 1 xícara de ervilhas congeladas

Modo de preparo:

1. Coloque o cuscuz num refratário e adicione uma boa porção de azeite de oliva, suco de 1 limão siciliano, sal e pimenta do reino a gosto. Adicione água fervente até cobrir o cuscuz, cubra com um prato e aguarde até que ele absorva toda a água (cerca de 10 minutos).
2. Leve uma panela ao fogo com azeite de oliva e quando o azeite estiver aquecido coloque o alho, a pimenta, o cominho e a canela e mexa. Coloque o peixe por cima, os frutos do mar, os tomates picados e a ervilha. Adicione o suco de 1 limão siciliano. Tampe a panela e quando levantar fervura, abaixe o fogo. Deixe cozinhar por 8 minutos ou até que o peixe esteja cozido. Adicione a salsinha e o coentro (reserve um pouco para servir) e mexa delicadamente. Prove e adicione sal e pimenta a gosto.

Para servir:

* Com um garfo, afofe o cuscuz e coloqe numa travessa um pouco funda (com bordas). Coloque o peixe com o molho de camarão por cima. Salpique um pouco de salsinha picada por cima.

Sanduíche de carne assada

O piquenique foi maravilhoso! A Quinta da Boa Vista é um lugar incrível. Mal cuidado, mas lindo.

É interessante encontrar um lugar como este no Rio. O cardápio que postei ontem mudou um pouco. Minha irmã resolveu fazer uma salada de frutas e milho cozido. Eu fiz uma focaccia e sardela. Ficou tudo muito bom.

sanduba

Vamos às receitas:

Ingredientes:

1,5 kg de lagarto redondo

1 cabeça de alho

2 cebolas cortadas em 4 partes

2 tomates cortaods em 4 partes

200 ml de vinho tinto

alecrim

louro em pó

cominho

sal

2 colheres de sopa de vinagre branco

Modo de fazer:

Fiz uma vinha d’alho com todos os temperos no dia anterior. Limpei a carne completamente. Não deixei nem uma gordurinha para contar a história. Furei a carne com a faca para o tempero entrar e coloquei para marinar. Cobri com filme plástico, tampei o recipiente e deixei na geladeira da noite para o dia.

Pode parecer exagero cobrir com filme e depois tampar, mas detesto as coisas na geladeira com gostos estranhos. Melhor prevenir…

Na manhã de domingo, coloquei uma panela com teflon para aquecer durante uns 2 ou 3 minutos. Coloquei uma das faces do lagarto para grelhar e fui virando. Com todas as faces grelhadas, coloquei um pouco do caldo do tempero e água e abafei.

Fui virando a carne, sempre regando com um pouco de caldo e um pouco de água por 1 hora em fogo baixo. Depois deste tempo, acrescentei o tomate e a cebola e deixei cozinhar até desfazer.

Fatiei muito fininho com a faca elétrica, coloquei em um pote plástico e reguei com o molho que ficou na panela. Tampei e estava pronto para o pique-nique.

Para acompanhar, queria baguete, mas infelizmente as padarias só tinham pão francês comum. 😦